Espaço Adão Pretto

Biografia

Adão Pretto nasceu em Coronel Bicaco (RS), em 18/12/1945.  Com dois anos de idade, foi para um município vizinho, Miraguaí, localizado a cerca de 400 km de Porto Alegre, na região do Alto Uruguai.  Ali viveu como agricultor e líder sindical até ser eleito deputado estadual, em 1986. 

Teve nove filhos: Adelar, Jandira, Artur, Edegar, Elena, Luis, Elaine, Adãozinho e Gabriela.

Adão Pretto foi um dos fundadores do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Rio Grande do Sul.

Filiou-se ao PDT em 1980 e ingressou no PT em 1985, ano em que se elegeu deputado estadual.

Em 1991, tomou posse, pela primeira vez, como deputado federal e manteve-se no cargo, reeleito seguidamente, para outras quatro legislaturas. Seu último cargo na Câmara foi como presidente da Comissão de Legislação Participativa.

Além de se destacar como liderança expressiva do movimento dos pequenos agricultores no interior do Rio Grande do Sul, Adão Pretto participou das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT), instituições ligadas à Igreja Católica. Foi ainda presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Miraguaí.

Em 1986, como deputado estadual, presidiu a CPI da Violência no Campo na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul para investigar os conflitos entre grandes fazendeiros e trabalhadores rurais.

Na Câmara, opunha-se aos ruralistas e sua principal bandeira política foi a reforma agrária. Chegou a escrever um livro sobre o tema (Queremos Reforma Agrária, Editora Vozes, 1987).